Crochê: Nas tramas da moda.

croche-juliana-telles-crochet-moda-slide

Ninguém tem certeza de quando ou onde o crochê começou. Segundo historiadores os trabalhos de crochê tem origem na Pré-história. A arte do crochê, como a conhecemos atualmente, foi desenvolvida no século XVI.

O escritor dinamarquês Lis Paludan tentou descobrir a origem do crochê e fundamentou algumas teorias. A mais provável é a de que o crochê se originou na Arábia e chegou à Espanha pelas rotas comerciais do Mediterrâneo. Também há indícios posteriores da técnica em tribos da América do Sul, que usavam adornos de crochê em rituais da puberdade. (Eu realmente super consigo imaginar peças incríveis produzidas por índios)

A palavra “crochê” tem origem no francês medieval croké, termo que designava um instrumento de ferro recurvado, uma espécie de gancho, que permitia suspender ou segurar alguma coisa. No século XIX, surge na França a expressão broder au crochet (literalmente, “bordar com o gancho”).

Voltando aos dias de hoje, sejamos sinceros, por muito tempo ao ouvir a palavra crochê pensávamos logo em utensílios para casa. Na casa da vovó tudo era encapado com crochê! Rs 😛 – Crochê no fogão, no tapete, no liquidificador, na cortina, na tampa do sanitário, no filtro de barro, tudo combinandinho, era algo quase barroco! As vezes pra agradar, a vovó fazia uma peça de roupa em crochê de presente pra gente, mas o estrago já estava feito, colocar aquilo fazia nos sentir parte da cozinha. :)

Atire a primeira pedra quem nunca se deparou com uma cena assim:

Jogo de cozinha croche

Acontece que o tempo passou, o crochê ganhou novas abordagens, agora está muito mais vinculado à indústria da moda do que um passa tempo, ficou mais minimalista, mais exclusivo, no entanto, uma coisa não mudou, ainda pode ser aplicado em tudo que você imaginar!

croche-juliana-telles-crochet-moda-1

Balmain sendo os melhores do mundo na aplicação da técnica.

Por muito tempo foi o queridinho em biquínis, depois passou para as saídas de praia, foi ganhando confiança e dominou corações através dos top croppeds, alcançou algumas festas através de vestidos mais elaborados e hoje é protagonista de várias capas de revistas vestindo as celebridades mais famosas do mundo!

croche-juliana-telles-crochet-moda-3

croche-juliana-telles-crochet-moda-2

Com a corrente do Slowfashion, as técnicas manuais estão ganhando força e evidência, o trabalho manual e autoral finalmente começa a receber o valor merecido. Uma peça feita a mão, mesmo que replicada várias vezes, não será exatamente igual umas as outras nunca, sem falar do fato da comercialização direta com o produtor. Estamos falando de valorização do ser humano, em contrapartida a exploração da produção fastfashion.

Existe um elemento importante nas produções manuais em geral, o carinho adicionado por quem produz, pois, esta pessoa faz o que realmente gosta de fazer. É impossível um resultado final negativo, por isso, cada vez mais pessoas se apaixonam pelo crochê no mundo da moda.

Muitos questionam, a variação de valor em peças em crochê, existem vários fatores que contribuem pra isso, a técnica do crochê pode ser feita usando praticamente qualquer fio maleável, do barbante ao fio de seda pura, esse seria um grande fator, sem falar na experiência e conhecimento técnico do profissional.

croche-juliana-telles-crochet-moda-5

Nós demos uma sorte tremenda, encontramos a parceira ideal, Celeida Ribeiro, dedicada, rápida e apaixonada pelo que faz. No início de Setembro lançaremos uma coleção recheada de crochê. Mesclamos crochê com costura de forma harmônica e exclusiva. Aos poucos nossas técnicas ficarão mais alinhas e certamente o  crochê não será apenas uma moda passageira.

Vocês também vão se render!

croche-juliana-telles-crochet-moda-6 croche-juliana-telles-crochet-moda-7

Rafael Telles

Irmão, designer e guardião do sonho da Juliana Telles.

Related Posts
IMG_1233x
WhatsApp Image 2017-11-05 at 17.47.51
atracar

Discussion about this post

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>