Pra mim existe uma peça ícone quando se fala em crochê na moda, e é algo bem recente, o biquíni de crochê da Osklen do verão de 2013. Eu não sei por que, mas  ele ficou na minha memória. (Rafa Telles)

biquini-croche-osklen

Quase 3 anos se passaram desde então, e algo aconteceu no mundo da moda que nos surpreendeu, e vamos explicar por que.

Pra nós brasileiros é comum e até habitual ver a grande quantidade de produção em crochê no período do verão, principalmente no que diz respeito à moda praia, mas nós nunca paramos para valorizar esse tipo de produção, tão menos tirá-la da praia e inserir nas ruas, shoppings e até mesmo salões de festa.

croche-juliana-telles-tommy-crochet-moda-5

Tommy Hilfiger – Isso é tãooo Brasil!

Essa visão tem mudado, e essa mudança esta acontecendo agora! Talvez pelo fortalecimento do slowfashion e do handmade, talvez pelo aperfeiçoamento da técnica, talvez pela globalização, e a valorização esteja sendo feita de fora pra dentro… Acreditamos muito nessa terceira hipótese. Nós desde a colonização valorizamos o que vem de fora, mesmo que o que venha seja resultado do que saiu daqui e agora volta com uma nova roupagem (e muitos reais a mais).

Na semana passada quem contribuiu com a valorização do crochê em sua forma mais simples e artesanal foi a já consagrada Tommy Hilfiger com sua coleção inspirada no Caribe.

croche-juliana-telles-tommy-crochet-moda-4 croche-juliana-telles-tommy-crochet-moda-3 croche-juliana-telles-tommy-crochet-moda-1 croche-juliana-telles-tommy-crochet-moda-6

Ahhh e eles não pararam por ai, tinha muitos detalhes e acessórios em miçangas, coisa que a gente já tá brincando já tem tempo com nossa querida Diana Arbex.

croche-juliana-telles-tommy-crochet-moda-2 croche-juliana-telles-tommy-crochet-moda-10

O grande diferencial do crochê é saber usar e ousar dos vazados que ele pode proporcionar e é por conta disso que a gente aposta que os looks que tenham crochê em sua composição sejam as grandes estrelas de 2016, e não devem sair do posto tão cedo. A verdade é que o crochê caiu no gosto do mundo fashion! Nós pelos menos não queremos mais parar, até porque, nossa parceira Celeida Ribeiro ama o que faz, e não vive sem suas agulhas e linhas!

croche-juliana-telles-tommy-crochet-moda-9 croche-juliana-telles-tommy-crochet-moda-0 croche-juliana-telles-tommy-crochet-moda-8 croche-juliana-telles-tommy-crochet-moda-7

 

Parte do que somos

matheus-coutinho-juliana-telles

O post de hoje é um agradecimento.

Para ter milhares de pessoas curtindo nossa página e mulheres incríveis vestindo nossas roupas nós contamos com a ajuda e a força de pessoas e empresas que encontramos no meio do caminho e acreditaram no nosso sonho, mais do que isso, sonharam com a gente. Por isso fazemos questão de relembrar aqui todos que foram importantes na nossa pequena trajetória. Caso alguém não seja citado nos perdoem, o Rafael Telles não teve contato próximo com a empresa desde o início, mas caso isso aconteça, nos avisem que editamos o texto. :)

Imaginem uma marca recém-fundada contando com um ensaio fotográfico assinado por Matheus Coutinho?!! Com certeza esse foi o primeiro grande empurrão que tivemos. Amigo da Juliana Telles, Matheus se colocou a disposição com toda sua estrutura e equipe (top de linha) e o resultado dessa parceria foi fundamental para que nossa marca prosperasse.

Certamente a troca foi positiva para ambos os lados, hoje em dia, Matheus tem nitidamente um foco no mercado fashion, e ter tido esse grande profissional em nossa trajetória é um orgulho que temos! Matheus Coutinho nosso Muito Obrigado!historia-juliana-telles-matheus-coutinho

Lais Lima - Mayara Matos

Lais Lima – Mayara Matos

A Renné, uma amiga irmã,  também fez parte sendo interlocutora para que nosso o showroom acontecesse no salão Gourmet do condomínio Reserva Santa Cecília, agregando todo requinte que nossa marca precisava. Logo em seguida fomos para o Stratus Hotel do centro de Volta Redonda, que mais uma vez tinha o intermédio de um amigo, se não me engano o Thiago Freitas. Quantos amigos!!!

historia-juliana-telles-gafisa-stratus-hoteis-volta-redonda-2

No Stratus a Ju tinha um projeto pro futuro, um final de semana no hotel de Angra dos Reis com algumas clientes, para o lançamento de coleções de verão. Com certeza ela faria isso acontecer! Mais uma vez essas parcerias foram importantes para evidenciar o quanto estávamos evoluindo, e buscando reforçar nossos valores. Renné e Stratus Hotéis (Thiago) Nosso muito obrigado!

historia-juliana-telles-stratus-hotel-angra-dos-reis historia-juliana-telles-stratus-hotel-angra-dos-reis-2

Nessa época conhecemos o Romano, responsável pela Arezzo de Volta Redonda, foi o casamento perfeito, não tem como falar de roupa sem falar de acessórios como bolsas e sapatos. O Romano acreditou na nossa marca e por isso estamos aqui para agradecer. (vale lembrar que em breve vamos divulgar as fotos da nossa nova coleção que conta com acessórios  maravilhosos da Arezzo compondo o editorial).

historia-juliana-telles-arezzo-volta-redonda

Ainda no transito de lugares para realizar nosso showroom, encontramos a Margareth do M Capelli. Dessa vez uma pessoa desconhecida; não tínhamos nenhum tipo de contato prévio, era uma experiência totalmente nova, e com certeza foi essencial na nossa trajetória, e nos fez amadurecer como marca. Por isso nosso muito Obrigado Margareth e toda equipe do M Cappelli que nos receberam por algumas edições dos nossos showrooms da melhor forma possível.

historia-juliana-telles-m capelli-volta-redonda-margareth

Nesse período conhecemos também sem nenhum contato prévio a Assento Ambientes. Uma empresa de móveis planejados com foco em ambientes de trabalho, com certeza os melhores que conhecemos; e o maior motivo para serem os melhores é simples, por trás da empresa existem pessoa extraordinárias, o casal Cacau e Lívia responsáveis pela Assento são de uma generosidade e respeito ímpar, além de excelentes profissionais com uma visão de arte e cultura incrível, contavam também com a ajuda da arquiteta Catia Vianna. Com certeza estão entre um dos grandes incentivadores do nosso trabalho. Obrigado Assento!

historia-juliana-telles-assennto-volta-redonda-resende historia-juliana-telles-assennto-volta-redonda-resende-2

O último lugar onde nosso showroom aconteceu foi no Black Jack Pub (super alternativo né :P) e lá era onde a Jú se sentia em casa,  foi local do último contato dela com suas araras, roupas, sapatos e clientes. Obrigado todo pessoal do Black Jack, dos funcionários de apoio aos donos do local. Vocês fazem parte da nossa história.

historia-juliana-telles-black-jack-volta-redonda-pub

Agora temos nosso próprio espaço para showroom. Equipado com móveis da Assento, ficamos do ladinho da Arezzo, e continuamos abertos para novas parcerias, experimentando e tentando fazer sempre o melhor por quem está com a gente.

Nessa nova fase temos parceiros como: Diana Arbex, Ingrid Alves e Celeida Ribeiro, mas queremos reencontrar em algum momento com todos que fizeram com que chegássemos até aqui.

Um beijo especial para para todas nossas costureiras, para Mayara Matos, Lais Lima, Thaís Leal, nayane Alcantara, Marcela Campbel, Erica Regnier, Thaynna Myrrha, Juliane Andrade, Júlia Regnier, Vivian Novaes, Matheus Luiz… e para todos amigos que contribuíram de alguma maneira para o sucesso da Jú e da nossa marca!

Crochê: Nas tramas da moda.

croche-juliana-telles-crochet-moda-slide

Ninguém tem certeza de quando ou onde o crochê começou. Segundo historiadores os trabalhos de crochê tem origem na Pré-história. A arte do crochê, como a conhecemos atualmente, foi desenvolvida no século XVI.

O escritor dinamarquês Lis Paludan tentou descobrir a origem do crochê e fundamentou algumas teorias. A mais provável é a de que o crochê se originou na Arábia e chegou à Espanha pelas rotas comerciais do Mediterrâneo. Também há indícios posteriores da técnica em tribos da América do Sul, que usavam adornos de crochê em rituais da puberdade. (Eu realmente super consigo imaginar peças incríveis produzidas por índios)

A palavra “crochê” tem origem no francês medieval croké, termo que designava um instrumento de ferro recurvado, uma espécie de gancho, que permitia suspender ou segurar alguma coisa. No século XIX, surge na França a expressão broder au crochet (literalmente, “bordar com o gancho”).

Voltando aos dias de hoje, sejamos sinceros, por muito tempo ao ouvir a palavra crochê pensávamos logo em utensílios para casa. Na casa da vovó tudo era encapado com crochê! Rs 😛 – Crochê no fogão, no tapete, no liquidificador, na cortina, na tampa do sanitário, no filtro de barro, tudo combinandinho, era algo quase barroco! As vezes pra agradar, a vovó fazia uma peça de roupa em crochê de presente pra gente, mas o estrago já estava feito, colocar aquilo fazia nos sentir parte da cozinha. :)

Atire a primeira pedra quem nunca se deparou com uma cena assim:

Jogo de cozinha croche

Acontece que o tempo passou, o crochê ganhou novas abordagens, agora está muito mais vinculado à indústria da moda do que um passa tempo, ficou mais minimalista, mais exclusivo, no entanto, uma coisa não mudou, ainda pode ser aplicado em tudo que você imaginar!

croche-juliana-telles-crochet-moda-1

Balmain sendo os melhores do mundo na aplicação da técnica.

Por muito tempo foi o queridinho em biquínis, depois passou para as saídas de praia, foi ganhando confiança e dominou corações através dos top croppeds, alcançou algumas festas através de vestidos mais elaborados e hoje é protagonista de várias capas de revistas vestindo as celebridades mais famosas do mundo!

croche-juliana-telles-crochet-moda-3

croche-juliana-telles-crochet-moda-2

Com a corrente do Slowfashion, as técnicas manuais estão ganhando força e evidência, o trabalho manual e autoral finalmente começa a receber o valor merecido. Uma peça feita a mão, mesmo que replicada várias vezes, não será exatamente igual umas as outras nunca, sem falar do fato da comercialização direta com o produtor. Estamos falando de valorização do ser humano, em contrapartida a exploração da produção fastfashion.

Existe um elemento importante nas produções manuais em geral, o carinho adicionado por quem produz, pois, esta pessoa faz o que realmente gosta de fazer. É impossível um resultado final negativo, por isso, cada vez mais pessoas se apaixonam pelo crochê no mundo da moda.

Muitos questionam, a variação de valor em peças em crochê, existem vários fatores que contribuem pra isso, a técnica do crochê pode ser feita usando praticamente qualquer fio maleável, do barbante ao fio de seda pura, esse seria um grande fator, sem falar na experiência e conhecimento técnico do profissional.

croche-juliana-telles-crochet-moda-5

Nós demos uma sorte tremenda, encontramos a parceira ideal, Celeida Ribeiro, dedicada, rápida e apaixonada pelo que faz. No início de Setembro lançaremos uma coleção recheada de crochê. Mesclamos crochê com costura de forma harmônica e exclusiva. Aos poucos nossas técnicas ficarão mais alinhas e certamente o  crochê não será apenas uma moda passageira.

Vocês também vão se render!

croche-juliana-telles-crochet-moda-6 croche-juliana-telles-crochet-moda-7

Antes de qualquer coisa vamos entender a palava zarpar:
Zarpar – verbo
  1. 1.
    intransitivo
    partir (uma embarcação); levantar âncora.
    “mal embarcaram os passageiros, o navio zarpou”
  2. 2.
    transitivo indireto e intransitivo
    p.ext. sair de (algum lugar), deixar um local, ir-se embora; partir.
    “os dois zarparam cedo (de casa)”

E assim começa nossa série ‘Zarpei!’, a forma que encontramos de restabelecer nossa ligação com o espírito desbravador das viagens e dos viajantes. Vamos recolher nossa âncora e conhecer o mundo através dos olhos de nossas representantes, sim, vocês são mais do que clientes, são representantes da nossa marca, e temos orgulho disso.

A série iria começar com as viagens da  Juliana Telles, mas preferimos deixar essa postagem para quando formos fazer os mesmos roteiros que ela fez (Hawaii, São francisco e Miami ), traçando um paralelo entre a viagem do Rafa Telles com a dela.

Sendo assim, convidamos a Laiz Mansur para inaugurar nossa série e ela AMOU a ideia.

Quem é  ela? A Laiz é engenheira, se formou tem pouquinho tempo e esta se preparando pra uma grande mudança em sua vida! (estamos na torcida) – Viajar definitivamente é algo que ela é APAIXONADA em fazer (quem não é né?!), e nossa marca está sempre como item obrigatório na hora de fazer as malas.

Pra onde já fomos com ela?  Essa resposta é longa, no roteiro temos América do Sul, América do Norte e Europa, vamos conferir por fotos?! É só rolar e se inspirar.

laiz-mansur-trip-viagem-feria-juliana-telles-moda-11

Trip para Argentina

lais mansur

Lá ela optou por esse look que foi um sucesso, essa modelagem de saia é o xodó dela. O cropped de renda acima foi escolhido para ser usado bem longe da Argentina, em Boston.

laiz-mansur-trip-viagem-feria-juliana-telles-moda-10

Boston

Aproveitando o verão nos Estados Unidos ela abusou dos nossos looks.

laiz-mansur-trip-viagem-feria-juliana-telles-moda-8laiz-mansur-trip-viagem-feria-juliana-telles-moda-9laiz-mansur-trip-viagem-feria-juliana-telles-moda-7laiz-mansur-trip-viagem-feria-juliana-telles-moda-6laiz-mansur-trip-viagem-feria-juliana-telles-moda-5

Ela mesclou nosso verão 2015 com outono 2015 e com certeza exclusividade é a palavra que define os looks, quase todas nossas peças tem produção máxima de 3 unidades.

Agora atravessamos o oceano e vamos ver nossos looks inseridos nas paisagens do velho mundo.

laiz-mansur-trip-viagem-feria-juliana-telles-moda-4

vestido-juliana-telles- onca

Vestido usado na foto em Paris

laiz-mansur-trip-viagem-feria-juliana-telles-moda-1

Dublin

Dublin

Todas as fotos foram retirada do instagram da Laiz, e tem muito mais look pra muitas outras viagens. A Laiz é uma cliente/representante fiel, além de linda né?! Se empolgou com o lifestyle dela? Quer ter suas fotos pelo mundo divulgadas aqui? É só contar pra gente um pouquinho sobre suas férias e como nossos looks fizeram parte desses momentos. Aguardamos suas histórias.

Zarpei!

Rafael Telles

 

1 2 3 4 37 Page 2 of 37